quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Um mendigo em minha vida!




A minha mãe sempre me ensinou a ter fé. E convenhamos não há período mais propício a colocar em prática essa fé do que começo de ano. Fazemos planos, traçamos metas, enfim acreditamos em dias melhores. Eu então, não sou diferente de ninguém, por isso mesmo resolvi colocar em prática logo isso.

Estava na praia, um calor daqueles, uma noite gostosa...então o que fazer? Claro, eu e uma amiga colocamos nosso modelito verão e saimos para caminhar com o objetivo de achar um barzinho, um lugar bacana para sentar, conversar, dar risada e curtir a noite. Tudo estava indo bem até que nos distraimos durante a caminhada e muito blá blá blá e acabamos nos perdendo e ficamos sem saber exatamente como chegar a nosso destino. Bom, nós mulheres não somos orgulhosas, então pensamos: vamos perguntar para alguém como chegar. Eu, no caso, imbuída na tal da "fé de começo de ano", vi um mendigo andando pela rua e resolvi que era ele a pessoa mais certa para me indicar o caminho correto. Minha amiga, claro, riu da minha cara...mas eu disse para ela: EU ACREDITO NO SER HUMANO! E então eu perguntei para o mendigo: Você sabe aonde fica a rua xxxxxxxx? Ele olhou no fundo dos meus olhos e disse: Haskjidekjadahgfasgdfhagu e apontou para uma direção. Mas uma vez eu repito: imbuída pela tal da fé, acreditei nele. Sim, eu acreditei e sabe o que aconteceu????? A direção que ele nos apontou....estava....TOTALMENTE ERRADA...hahahaha. Quer saber? Eu não ligo, sou persistente, tenho fé e vou continuar acreditando no ser humano...afinal, foi isso que minha mãe me ensinou.

3 comentários:

Edgard disse...

Mais uma prova de que todo ser humano tem um "Q" de São Tomé, também conhecido como o complexo de "Doubting Thomas", o tão famoso "Ver pra crer"!

Por menor que seja a chance de um mendigo responder corretamente onde fica tal rua - embora haja um sentido nisso tudo, já que ele certamente passa mais tempo nas ruas do que você - sua voz interna dizia: vai lá quebrar a cara, vai lá confirmar que não vai adiantar nada perguntar!

Situação parecida ao dia em que resolvi comer costela bovina em um boteco da Raposo Tavares...

Há ainda uma hipótese que também explica o balbucio do mendigo: o modelito de verão escolhido pela ingênua dupla para passear na orla da praia nada mais era do que uma imitação da versão que Angela Bismarchi vestirá na Sapucaí em 2010 – NO CASO, diria que a chance de vocês chegarem ao local desejado perguntando a um homem, seja ele quem for, seria próxima a zero.

Só não é zero porque hoje não ponho minha mão no fogo por ninguém, a não ser por mim mesmo...

Renata Sandoli disse...

Ei, calma ai!!! O problema não é que o cara vivia nas ruas, mas que ele estava TOTALMENTE MAMADO... Assim, pensei, se ele não faz a mínima idéia de onde está, como poderá falar para onde devemos ir??? Eu também acredito no ser humano... ...mas determinadas perguntas devem ser feitas a determinadas pessoas... ...enfim, acho que, NO CASO, esse espírito de fé VAI ESTAR COLOCANDO a minha querida amiga em algumas frias!!!

Jussara disse...

TAMBÉM ACHO...ESSA AMIGA DE FÉ VAI CAIR EM FRIAS DIRETO....mas as amigas estão aqui pra resgatá-la das roubadas, né? Pode contar coma gente, amiga "de fé"...rsrs